Como Inverter a Sala de Aula

A preocupação agora é com a aprendizagem e não com o ensino

1 - Prepare um vídeo ou conteúdo

Tudo começa com o professor fazendo o que ele sabe fazer de melhor - explicar um conceito. A única diferença é que no aprendizado invertido ele vai fazer isso em forma de vídeos curtos ou em conteúdos relevantes para ser enviado para casa.

No caso de vídeo, o professor vai simplesmente explicar um conceito ou conteúdo para câmera. Outro modo bastante utilizado é a ferramenta de captura de tela de computador, onde o professor pode mesclar a sua imagem (com uma webcam) juntamente com um software de apresentação como Powerpoint. Outra solução é recorrer a vídeos prontos em sites como KhanAcademy , youtubeEDU, entre outros.

Os conteúdos em vídeo, mantém a conexão, o humor e ainda há muito espaço para a criatividade dos professores. Em outras palavras o que tradicionalmente era feito em sala de aula, agora é executado em casa, e o que tradicionalmente era feito em casa, agora é realizado em sala de aula.

2 - Compartilhe com os alunos

Os alunos em seguida, assistem o conteúdo em casa, antes da próxima aula. Isso lhes dá liberdade sobre como, quando e onde aprenderem. Permite que eles se envolvam com o conteúdo da maneira que melhor lhes convier pois podem assistir em dispositivos como smartphone, tablet ou computador. O mais interessante é que os alunos podem pausar, voltar e re-assistir, além de poderem ler o conteúdo sobre o vídeo.

Os estudantes agora vêm para a aula preparados para perguntas, observações e idéias que irão apoiar a sua aprendizagem. Existem diversos softwares como Edpuzzle que ajudam o professor a saber se os alunos fizeram ou não as atividades propostas e até mesmo onde estão com dificuldade.





3 - Em sala de aula

Como os alunos assistiram e já virão os conteúdos em casa, o tempo de aula agora é gasto de outra maneira, aplicando o conhecimento de maneira envolvente, prática e colaborativa.

O professor é liberado para criar experiências de aprendizagem personalizadas de acordo com as necessidades de cada estudante. Passa a circular pela classe ajudando os alunos individualmente ou em pequenos grupos. Menos "sentar e ouvir" é mais "fazer e aprender" – o modelo invertido torna o tempo de aula mais agradável, produtivo e envolvente para estudantes e professores.